Notícias

12.04.2021

Dia do Jovem: tempo de celebrar quem transforma e move o mundo

A juventude, que sempre foi considerado um período de descobertas, experiências e aventuras, ganha cada vez mais um novo sentido. Ser jovem é também influenciar e liderar mudanças no mundo. Em 13 de abril é celebrado o Dia do Jovem, que a Organização das Nações Unidas (ONU) define como a pessoa que tem entre 15 e 24 anos.

Em grande parte, o papel transformador do jovem na sociedade se deve à familiaridade com as novas tecnologias, que amplia o acesso à informação e à educação. Mas a pandemia também ampliou suas responsabilidades: muitos precisaram ajudar no sustento de suas famílias em um momento em que a recomendação foi de preservar e isolar os idosos, grupo de maior risco para sintomas graves da Covid-19.

Por meio da Escola Social do Varejo (ESV), o Instituto Grupo BIG contribui para a qualificação e inserção dos jovens no mundo do trabalho. Eles representam a parcela da população mais atingida pelo desemprego. Segundo dados do IBGE, ao final de 2020, 29,5% da população entre 18 e 24 anos estava desempregada, mais do que o dobro da média nacional, que atingiu 13,5%.  As turmas da ESV estão repletas de jovens que são exemplos de influência positiva e transformadora.

Emília dos Santos Coutinho, de 19 anos, é um retrato dessa juventude que assume responsabilidades e faz a diferença por onde passa. Aluna da ESV em Salvador (BA) no primeiro semestre de 2019, ela atualmente cursa faculdade de enfermagem e trabalha em um hospital.

Emília chegou à ESV logo após concluir o Ensino Médio. “Estava ociosa e não consigo ficar parada. Não tinha conseguido entrar na faculdade – tinha tentado medicina – e estava procurando emprego. Uma amiga me incentivou a fazer a inscrição na ESV e fiquei muito emocionada quando passei porque foi a primeira coisa em que fui aprovada”, relembra.

Ao final do curso, ela conseguiu uma vaga como jovem aprendiz em uma empresa do setor de transporte e conseguiu ser aprovada na faculdade de enfermagem no Centro Universitário Jorge Amado (Unijorge) com bolsa de 100% pelo ProUni. “Quando fui aprovada em enfermagem, pensava em depois mudar para medicina. Mas me encontrei totalmente na profissão. Conforme fui conhecendo, descobri que era isso que que queria fazer na vida.”

Com a chegada da pandemia, no começo do ano passado, ela se mudou com a família “para a roça”, que é como ela se refere a Governador Mangabeira, sua cidade natal no interior do estado. O objetivo foi proteger os pais e também a irmã, que tem problemas respiratórios. Nesse período, o pai ficou sem trabalhar e o salário de Emília passou a ser parte importante da renda familiar.

No segundo semestre, precisou retornar sozinha a Salvador e se sustentar para retomar o trabalho presencial e as atividades práticas da faculdade. No início de 2021, quando o contrato de aprendiz foi encerrado, ela conseguiu um estágio em uma clínica no Hospital S & A, no bairro Periperi.

“Como estudante e profissional da área da saúde, venho tentando usar a minha experiência para influenciar as pessoas a se cuidarem. Tem um vírus rodando o mundo e isso não é brincadeira”, afirma. Ela também orienta familiares e amigos a ficarem atentos a fake News e checarem as informações que recebem em grupos de WhatsApp.

Para os jovens que pedem orientação e ajuda para se colocarem no mercado de trabalho, ela também sua influência e dá conselhos: “Seja uma pessoa inquieta, não se conforme. Busque sempre mais. Eu sempre indico a Escola Social do Varejo, falo o quanto foi importante na minha vida. É fundamental se preparar para o mercado de trabalho e construir seu projeto de vida.”

Veja também:

Av. Tucunaré, 125 Alphaville Barueri / SP
instituto@big.com.br

© 2005 - 2021 Instituto Grupo BIG.

Siga nas redes